Duo Mota Henrique

Diana Mota é técnica em arranjo pela Escola de Música de Brasília, graduada em música e especialista em arte-educação pela UnB, e professora da EMB. Em orquestra acompanhou Rosa Passos, Edson Cordeiro, Hamilton de Hollanda, e outros. Venceu o Festival da Rádio Nacional FM (2011) com Melhor Música Instrumental. Participou do grupo Marambaia, da OSUFMT, da OFB, e criou o Projeto Brasilianas (Big Band).

Por meio de suas performances, o violonista Alvaro Henrique conecta plateias com emoções e estórias que inspiram mudança. Suas apresentações incluem instrumentos antigos e modernos, e compositores como Villa-Lobos, Scarlatti, Tárrega, Tchaikovsky e Stravinsky. Alvaro trabalhou com os regentes Julio Medaglia, Ville Mankkinen, Angelo Cavallaro, e outros. Seus projetos incluem concertos que tratam de questões sociais.

(Inter)nacionalismos:

Apresentação com músicas nacionalistas da Espanha, Argentina e Brasil, permitindo conhecer música clássica inspirada pela música popular de diversos países, além de J. S. Bach.

Astor Piazzolla (1921 – 1992) :
História do Tango (22 min)
Bordel 1900, Café 1930,
Nightclub 1960,
Concert d’Aujourd’hui (Concerto contemporâneo)

Heitor Villa-Lobos (1887-1959) :
Distribuição de Flores (3 min)
Canto do Cisne Negro (3 min)
Bachianas Brasileiras nº 4 I movimento (4 min)

Enrique Granados (1867 – 1916) :
Fandango (5 min)
Oriental (5 min)
Andaluza (4 min)

Johann Sebastian Bach (1685 – 1750):
Sonata em C, BWV 1033 (10 min)

 

A Melodia mágica:

Apresentação para público infantil que conta a história de uma melodia mágica desde o castelo do rei da Prússia ao Brasil. Contada pelos músicos, a apresentação de cerca de 30 minutos tem música de Bach, Villa-Lobos, Baden-Powell e Diana Mota.

 

Concertos:

“Ode to Friendship”, para flauta, violão e orquestra, de Jean Goldenbaum (1982) Fantasia Sul-americana, para flauta, violão e orquestra, de Diana Mota (1973)

Share This